Influência De Diferentes Sondas Milimetradas Sobre As Medidas Clínicas Periodontais

Título: INFLUÊNCIA DE DIFERENTES SONDAS MILIMETRADAS SOBRE AS MEDIDAS CLÍNICAS PERIODONTAIS
Data: 2009
Autor: Patrícia Oliveira Tavares
Orientador: Prof. Dr. Renato de Vasconcelos Alves
Coorientador:
Resumo: O diagnóstico é primordial para o planejamento do correto tratamento da doença periodontal, como também atua na prevenção de um possível desenvolvimento da doença. A sondagem periodontal oferece a técnica de maior relevância no diagnóstico para determinar a progressão e o potencial de destruição tecidual da doença periodontal. Este trabalho visou comparar duas marcas de sondas manuais em relação à influência sobre a reprodutibilidade das medidas clínicas em pacientes periodontalmente saudáveis. Doze pacientes foram mensurados em relação à profundidade de sondagem e à retração gengival por um examinador, que foi submetido a um período prévio de calibração. Mensurações repetidas foram tomadas com intervalo de uma hora para cada grupo de sonda (Hu Friedy: SH e Trinity: ST), em dentes anteriores e em seis sítios por dente. Para as análises estatísticas, o teste t pareado foi utilizado para as medidas intra-grupo (SH e ST) e teste t não-pareado para as comparações inter-grupos (1ª do SH x ST e 2ª do SH x ST). O teste não-paramétrico de Mann-Whitney foi utilizado para a análise entre as medianas das diferenças (1ª medida – 2ª medida) do inter-grupo. Os resultados não apresentaram diferenças estatisticamente significante entre as comparações dos valores das 1ª e 2ª medidas dentro de cada grupo (grupo SH: p>0,05; grupo ST: p>0,05). Considerando a comparação inter-grupo, nenhuma diferença foi encontrada entre as mensurações para cada grupo de sonda (p=0,977). Pode-se concluir que as diferentes marcas de sondas periodontais analisadas têm reduzida influência sobre a reprodutibilidade das medidas clínicas periodontais.