Manutenção E Regeneração Da Papila Gengival Entre Dentes, Dente E Implantes E Entre Implantes

Título: MANUTENÇÃO E REGENERAÇÃO DA PAPILA GENGIVAL ENTRE DENTES, DENTE E IMPLANTES E ENTRE IMPLANTES
Data: 2008
Autor: Divaldo Luiz de Souza Júnior
Orientador: Dr Luiz Ricardo Gomes de Caldas Nogueira
Coorientador:
Resumo: A proposta deste estudo foi discutir algumas técnicas cirúrgicas capazes de manter e/ou regenerar a papila interdental de maneira a devolver os arcos gengivais encontrados nos dentes naturais, evitando dessa forma, a possível formação dos indesejáveis “buracos negros”. A perda dos dentes por trauma ou doença periodontal pode acarretar, muitas vezes, a falência óssea e conseqüentemente dos tecidos moles que circundam o dente. Desta forma, a manutenção da saúde periodontal, bem como sua restauração quando há perda, são procedimentos comumente necessários para que se obtenha a estética desejada quando da utilização de implantes ósseo-integráveis. A busca por resultados mais estéticos, tem sido a tônica entre os estudos que abordam o assunto. Os cirurgiões, assim como os protesistas, vêm se preocupando com o tema desde o estágio inicial do plano de tratamento, dando atenção não somente a restauração do dente perdido, mas também a reconstrução dos tecidos adjacentes, estando em destaque a papila interdental. A reconstrução desta papila é um dos procedimentos de maior desafio e de menor previsibilidade na Periodontia e na Implantodontia. Técnicas de reconstruções ósseas com enxertos autógenos, manipulação de tecidos moles, instalação de implantes ósseo-integráveis com coroas imediatas pós-exodontia, correto posicionamento dos implantes tanto no sentido vestíbulo-lingual quanto no sentido mésio-distal, buscam devolver e/ou manter os tecidos periimplantares em posições que favoreçam a estética final.