Tratamento Dos Hábitos Bucais: Um Nova Abordagem – Relato De Caso Clínico

Título: TRATAMENTO DOS HÁBITOS BUCAIS: UM NOVA ABORDAGEM – RELATO DE CASO CLÍNICO
Data: 2008
Autor: Sabrina Simões Alves Pinto
Orientador: Patrícia Freire Campos
Coorientador:
Resumo: Revisão de literatura e estudo de caso sobre o bruxismo. Conhecido como um tipo de habito bucal, é tema que tem interessado pais, professores, dentistas, psicólogos, psiquiatras, fonoaudiólogos, pediatras entre outros profissionais, pois acarreta alterações anatômicas e funcionais na face dos indivíduos. O bruxismo pode apresentar-se de duas formas: cêntrico (apertamento dos dentes) ou excêntrico (ranger dos dentes). Esse hábito bucal é mais comum durante o sono, porém, tem-se observado a ocorrência do bruxismo em pacientes no estado de vigília ou mesmo 24 horas por dia. As alterações podem ser observadas tanto nos dentes e periodonto, quanto nas outras estruturas da face, especialmente músculos e articulações temporomandibulares. Tais alterações acarretam desgastes nas superfícies oclusais, no periodonto e necroses pulpares pelo trauma excessivo e dores faciais e nos dentes. No tratamento, o uso de aparelhos recordatórios de hábitos e/ou psicofármacos podem ser grandes aliados no vínculo do profissional com o paciente. Relata-se um caso de paciente com bruxismo excêntrico, com fortes dores musculares na região da face, dores de cabeça e desgastes nas superfícies oclusais. Após várias tentativas de tratamento, a paciente obteve, do ortodontista, a orientação apropriada sobre a necessidade do envolvimento transdisciplinar no tratamento. Em seguida, a mesma foi encaminhada para outros profissionais (psicólogo e psiquiatra) que são imprescindíveis para o tratamento do bruxismo excêntrico.